Notícias

06 de julho de 2019

Neurociência Clínica na University of British Columbia

Julho reserva experiências prósperas para Eduarda Diniz, nossa aluna da 2ª série do Ensino Médio e do High School, programa canadense do Colégio Santo Agostinho. No dia 14 deste mês, ela viajará para estudar em Vancouver, no Canadá, onde cursará Clinical Neuroscience, na University of British Columbia.

O curso de verão, com duração de duas semanas, prevê aulas em sala e laboratório. A estudante participará também de workshops sobre o processo de admissão em universidades da América do Norte. Em complemento à formação, o programa inclui atividades dentro do campus universitário, como trocas culturais, visita aos museus da universidade e acesso aos centros esportivos. Duda, como é conhecida pela nossa comunidade escolar, também poderá curtir passeios culturais na cidade.

O investimento renderá preparo extra para que Duda, ao ingressar na faculdade de Medicina, chegue familiarizada com a especialidade que pretende exercer na profissão.

Saiba mais sobre o curso de Neurociência Clínica, na University of British Columbia

Os estudos em neurociência se concentram em como um cérebro típico e um cérebro com deficiência funcionam de maneiras diferentes. O curso nessa área possibilita aos estudantes aprenderem sobre processamento neural e métodos para avaliar a função cerebral. A abordagem explora como a função cerebral difere em várias condições, incluindo aquelas causadas por derrame, Alzheimer e distúrbios psicológicos, como a esquizofrenia. O curso de Neurociência Clínica é uma oportunidade para os alunos seguirem seus interesses, em uma condição específica, trabalhando em projetos e apresentações de pequenos grupos. A formação é voltada especialmente para estudantes interessados em Psicologia, Neurociência e Medicina.

Conheça a trajetória acadêmica e as experiências internacionais da Eduarda Diniz

Em 2017, Eduarda foi para a Inglaterra, em uma cidade próxima a Londres, chamada Crowthorne, onde estudou e residiu na Wellington College, uma escola inglesa para alunos de Ensino Fundamental II e Ensino Médio inglesa. Em imersão, os alunos dormem local durante a semana, em um dos muitos e belíssimos dormitórios oferecidos. Lá, Eduarda estudou inglês, durante duas semanas. Além do curso pela manhã, ela participava de aulas de futebol e fotografia à tarde, com gincanas e atividades externas à noite. Ao longo desse período, percorreu Londres em excursões a museus e outros pontos turísticos, incluindo Bristol, uma cidade da região. “A experiência foi maravilhosa, pois foi a minha primeira viagem internacional completamente sozinha e me proporcionou o contato diário com a língua inglesa e com outras culturas, o que me deixou aprendizados que jamais serão esquecidos, como o desenvolvimento da minha independência e amadurecimento pessoal, além do aperfeiçoamento da língua e a conquista de amizades em vários países, como França, Espanha, Argentina, Rússia e Japão, com quem eu mantenho contato até hoje”, relata.

Continuando sua jornada, em 2018 foi para Boston, com o High School. Lá, teve a oportunidade de participar de um curso de Business e Leadership, com duas semanas de duração, na Boston College, universidade americana muito bem rankeada. A viagem proporcionou à Eduarda experiências e conquistas um pouco diferentes das vividas na Inglaterra. Enquanto o inglês e a independência dela foram os maiores ganhos na outra ocasião, Boston ofereceu a oportunidade de aprender sobre uma área de conhecimento diferente e que agregará para o seu futuro profissional. Pela manhã, havia aula com professores americanos da universidade e, à tarde, participava de passeios e visitas a pontos turísticos e sedes de empresas. Segundo explicou, residir em uma universidade americana, conhecer Boston e seu espírito universitário e visitar grandes universidades, como Harvard e MIT - Massachusetts Institute of Technology, não deixaram de aumentar ainda mais a certeza do seu sonho, que é estudar em uma universidade americana. “Eu e as outras colegas do Colégio Santo Agostinho Nova Lima Giovanna, Camila e Maria Theodora, quem também estavam na viagem, ainda tivemos a oportunidade de conhecer alguns alunos das unidades Belo Horizonte (MG) e Leblon (RJ), que hoje se tornaram amigos muito próximos”, conclui.

Compartilhe