Notícias

08 de maio de 2019

Papo Aberto

No último dia 30 de abril, em mais uma edição do Papo Aberto, reunimos pais e responsáveis pelos alunos do Colégio Santo Agostinho Nova Lima para uma conversa sobre “Jogos eletrônicos: dependências e possíveis transtornos emocionais “.

Trazer à tona temas que tocam as famílias é um dos propósitos do Papo Aberto, atividade do NRCP. Ao longo desses anos, a iniciativa vem contribuindo para auxiliar pais e responsáveis pelos nossos alunos na tratativa de assuntos que interferem na formação das crianças e dos jovens.

“Como educadores, é imprescindível criarmos oportunidades de diálogo com os pais, com o suporte de profissionais especializados, para pensarmos juntos, esclarecermos nossas dúvidas e encontrarmos diretrizes que nos auxiliem na condução de temas delicados, de maneira adequada e construtiva”, afirma Kely Cristina de Moura Rego, coordenadora Pró-Aluno e do NRCP - Núcleo de Referência da Cultura da Paz.

Em um bate-papo extremamente rico, Dr. Frederico Garcia, psiquiatra e coordenador do Centro de Referência em Drogas da UFMG, abordou o assunto nas diversas vertentes relacionadas, desde os pontos mais complexos, até o resgate das coisas simples da vida, com a prática de rotinas elementares na família, como: cozinhar, aprender a descascar uma fruta e fazerem juntos outras atividades domésticas. Segundo argumenta, esse tipo de atitude reforça o instinto, o lado humano, que se passa no pequeno ambiente de casa, quando se trabalha valores capazes de empoderar os filhos, aumentar a autoestima deles. Assim, na interação com a tecnologia, possam entender que aquilo é um meio e não um fim, de modo que deem conta de gerir as relações virtuais, da mesma forma como têm que dar conta de administrar as presenciais. O equilíbrio entre essas duas realidades é outro ponto importante, estabelecendo limites entre a convivência social e o tempo de tela permitido e a busca por outros lazeres em substituição aos eletrônicos. Dr. Frederico também falou sobre a importância do “modo default” do indivíduo, com a prática do silêncio, do não fazer nada, o tempo de conexão interior e processamento do que se passa com cada um.

“Trazer o tema ‘Jogos eletrônicos’ para nós, pais, em tempos tão complexos como os que estamos vivendo, é extremamente importante. Por mais que sejamos ‘pais presentes’, é muito difícil acompanhar a rotina dos filhos. A contribuição do palestrante, sinalizando pontos de atenção e de prática na relação com os filhos, possibilita agirmos e corrigirmos nossas condutas! Parabéns e obrigado a toda a equipe!”, declara Márcio Lambert, marido de Raquel, pai do Pedro e da Estela Negri Leão Lambert.

Compartilhe