Notícias

27 de maio de 2020

RECORDAR É VIVER

 “Recordar é viver” é título de uma velha canção e é também uma frase que costumamos dizer e algumas vezes, até soa meio ‘clichê’. Sendo assim, a vida é composta por recordações que fazem de cada pessoa um ser único.

As memórias afetivas fazem parte da história do ser humano e é preciso que um fato mexa com as emoções para ser acessado com facilidade nesse fantástico arquivo chamado cérebro. O desenvolvimento de uma pessoa acontece com afeto, amor, cuidados, atenção, respeito, cumplicidade e envolvimento em tudo que faz e acontece na vida de um SER. E para que esse desenvolvimento se dê por completo, é preciso lembrar, recordar e construir a própria memória, a própria história, a própria vida.

Pensando nisso, os professores de Artes propuseram um desafio para os alunos das turmas de 6º e 7º anos: criar uma caixa com lembranças que lhes trouxessem memórias afetivas. Esse resgate poderia ser feito por meio de um som, de um aroma, de uma música, de um objeto, ou seja, uma percepção sensorial ligada a um momento afetivo de importância.

Desafio aceito! Os alunos criaram a “caixa afetiva" e, com ela, nasceu uma Galeria do Tempo cheia de histórias para contar. Cada detalhe, cada desenho ou objeto colocado foi compondo um mosaico carregado de tantas prosas, versos e emoções. Fotografias da primeira viagem, recordações de momentos ao lado dos avós, lembranças de nascimentos, cartinhas recebidas ao longo da vida, instrumentos musicais e até mesmo embalagens.

As memórias afetivas de cada aluno, nesse desafio, se tornaram presentes preciosos. Presentes que possibilitam perceber, escutar, ouvir, entender e explicar sobre um grande aprendizado afetivo para a vida deles. Os objetos contam histórias, aguçam a memória, mexem com os sentidos e com os sentimentos.

As memórias dos alunos remetem à tantas outras memórias vivenciadas e servem de convite a uma viagem por essa Galeria do Tempo, que pode ser também o tempo de cada um de nós, que vivemos um momento inesperado da história do mundo e que tem feito com que as emoções de todos oscilem e transbordem.

Apreciem sem moderação, pois este é o momento de cultivar e criar novas memórias importantes para entendermos mais sobre nossa própria história.

Você também aceita o desafio? Conte-nos! Qual é a sua memória afetiva? 

Espaço expositivo: https://gg.gg/MEMORIASAFETOS

Compartilhe